Timeless

Próxima emissão: Segunda, 21 Agosto

Emissões futuras de Timeless

close
Segunda, 21 Ago
Timeless 111
Episódio 111
Segunda, 21 Ago
Timeless 111
Episódio 111
Segunda, 21 Ago
Timeless 112
Episódio 112
Segunda, 21 Ago
Timeless 113
Episódio 113
Segunda, 21 Ago
Timeless 114
Episódio 114

Sinopse

Rufus, Lucy e Wyatt encontram-se em Washington, durante a época do Watergate. O que descobrem deixa-os de pedra. Entretanto, o trágico passado de Wyatt vem também à luz, assim como alguns segredos sobre a misteriosa agenda de Flynn.

Anúncio

Realidade Histórica

O caso Watergate foi o escândalo político ocorrido na década de 1970 nos Estados Unidos que, ao vir à tona, acabou por culminar com a renúncia do presidente americano Richard Nixon, eleito pelo Partido Republicano. "Watergate" de certo modo tornou-se um caso paradigmático de corrupção.

Em 18 de Junho de 1972, o jornal Washington Post noticiava na primeira página o assalto do dia anterior à sede do Comité Nacional Democrata, no Complexo Watergate, na capital dos Estados Unidos. Durante a campanha eleitoral, cinco pessoas foram detidas quando tentavam fotografar documentos e instalar aparelhos de escuta no escritório do Partido Democrata.

Bob Woodward e Carl Bernstein, dois repórteres do Washington Post, começaram a investigar o então já chamado caso Watergate. Durante muitos meses, os dois repórteres estabeleceram as ligações entre a Casa Branca e o assalto ao edifício de Watergate. Tinham um informador anónimo, conhecido apenas como Garganta Profunda (Deep Throat), que revelou que o presidente sabia das operações ilegais.

Richard Nixon foi eleito presidente em 1968,tornando-se o terceiro presidente dos Estados Unidos a ter de lidar com a Guerra do Vietnam. Nixon voltou a candidatar-se em 1972, tendo como opositor o senador democrata George McGovern, e obteve uma vitória esmagadora, ganhando em 48 dos 50 estados. McGovern venceu apenas em Massachusetts e em Washington.

Foi durante a campanha de 1972 que se deu o incidente na sede do Comité Nacional Democrata. Durante a investigação oficial foram apreendidas fitas gravadas que demonstravam que o presidente tinha conhecimento das operações ilegais contra a oposição, mas que tinham sido alteradas e partes delas retiradas. O advogado de Nixon argumentou que o presidente tinha prerrogativas de cargo e não estaria obrigado a apresentar informações confidenciais. Em 24 de Julho de 1974, Nixon foi julgado pela Corte Suprema dos Estados Unidos e obrigado, por veredito unânime, a apresentar as gravações originais, que comprovariam de forma inequívoca, o seu envolvimento na ação criminosa contra a sede do Comitê Nacional Democrata e consequentemente a abertura de um processo de impeachment. Dezasseis dias depois, em 9 de Agosto, Nixon renunciou à presidência. Foi substituído pelo vice Gerald Ford, que assinou uma anistia, retirando-lhe as devidas responsabilidades legais perante qualquer infração que tivesse cometido.

Por muitos anos a identidade de "Garganta Profunda" foi desconhecida, até que a 31 de Maio de 2005 o ex-vice-presidente do FBI, W. Mark Felt, revelou que era o Garganta. Bob Woodward e Carl Bernstein confirmaram o fato.