AXN White com Cinema Crush em fevereiro

Cinema crush

O AXN White prepara a melhor programação para o mês de São Valentim, com a seleção "Cinema Crush".

A apaixonante coletânea de obras cinematográficas exibe todos os domingos do mês, sempre às 21:25. Prontos para se apaixonarem em fevereiro?

No segundo e mais curto mês do ano, o AXN White sugere quatro filmes apaixonantes para as noites de domingo, assinalando dessa o mês mais romântico. Estas obras integram-se em vários imaginários coletivos que todos nós conhecemos e que são amplamente apreciados: o das comédias românticas, romances dramáticos e romances de época.

Esta programação pauta-se pela variedade dentro do género romântico e também pelo impacto cultural das obras exibidas.


1 - AMOR E MENTIRAS (1995) - exibe domingo, 7 de fevereiro, às 21:25

"Amor e Mentiras", ou "Something to Talk About" no original, é uma comédia romântica com um toque de drama. A obra realizada pelo conceituado realizador sueco Lasse Hallström (autor de longas-metragens como "Chocolate" ou "Gilbert Grape") coloca Julia Roberts no papel de uma mulher que sofre um tremendo choque quando descobre que o marido a está a trair.

Esta mulher é Grace, que revoltada perante a infidelidade do seu marido Eddie (Dennis Quaid), acaba por transmitir parte da sua frustração para a sua irmã e pai. O sofrimento de Grace acaba por prejudicar as relações conjugais da sua família, nesta história sobre maridos, mulheres, pais, filhos e outros desastres naturais.

O argumento da obra foi escrito por Callie Khouri, a mesma que assinou "Thelma & Louise" (guião que aliás lhe valeu um Óscar em 1992). A argumentista aplica a mesma orientação pró-feminina e o mesmo grau aguçado de observação crítica que é transversal à sua obra.

Aqui podemos ver um filme que pensa diversos tipos de amores e os seus graus inerentes de complexidade. É uma proposta mais adulta, a apresentada por esta comédia dramática inteligente, perfeita para celebrar o mês em que se insere o Dia de São Valentim.

 

2 - DON JUAN DEMARCO (1995) - exibe domingo, 14 de fevereiro, às 21:25

Precisamente na noite do Dia dos Namorados podemos ver, no ciclo "Cinema Crush", uma das adaptações cinematográficas da figura incontornável na arte do romance que é Don Juan. Don Juan é quase uma semi-lenda da literatura e da cultura popular espanhola, que se expandiu com influência significativa no continente europeu, chegando também mais tarde às narrativas criadas do outro lado do Atlântico, nos Estados Unidos da América.

Don Juan surgiu pela primeira vez na obra “El Burlador de Sevilla o El Convidado de Piedra” - em 1630. O indisputável sedutor nato é considerado o maior símbolo possível de libertinagem, irresistível para todas as mulheres. Múltiplos historiadores continuam a tentar apurar a identidade deste jovem aristocrata capaz de partir o coração de centenas de mulheres, não obstante este permanece uma lenda e uma que o cinema abraçou uma e outra vez.

A 14 de fevereiro, às 21:25, podemos ver mais uma interpretação da sua mítica história, uma lançada nos cinemas dos Estados Unidos em 1995. Neste caso, trata-se de uma interpretação cómica e moderna, na qual um psicanalista (Marlon Brando) se empenha em tratar um jovem paciente (interpretado por Johhny Depp) que está convencido que é a encarnação de Don Juan. A história assume contornos curiosos à medida que as narrativas aparentemente transloucadas de Don Juan DeMarco inspiram o seu terapeuta, o Dr. Jack Mickler e incentivam até uma reaproximação entre o médico à beira da reforma e a sua esposa (interpretada por Faye Dunway). Que filme pode ser mais indicado para o Dia de S.Valentim do que uma história sobre delírios amorosos e reaproximações ao fim de uma vida em conjunto?

 

3 - A IDADE DA INOCÊNCIA (1993) - exibe domingo, 21 de fevereiro, às 21:25

A celebração do amor continua a 21 de fevereiro, no AXN White, com a interpretação de Martin Scorsese de um dos grandes clássicos da Literatura do Século XX, "A Idade da Inocência", escrito por Edith Wharton. Wharton publicou esta obra em 1920, pela qual viria a vencer o Prémio Pulitzer de Ficção, em 1921. Foi a primeira mulher a receber esta distinção e também a primeira a receber um doutoramento honoris causa pela Universidade de Yale.

A adaptação de Scorsese é a mais afamada entre as interpretações da obra desta pioneira. A história protagonizada por Daniel Day-Lewis, Winona Ryder e Michelle Pfeiffer assenta que nem uma luva a um mês que pretende celebrar paixões extraordinárias. O seus heróis movimentam-se num mundo que se rege pela tradição, pela inocência, mas o arrebatamento fala aqui mais alto e faz com que as regras sejam quebradas.

Esta longa-metragem nomeada a cinco Óscares, incluindo Melhor Atriz Secundária para Winona Ryder e melhor argumento adaptado para Scorsese, situa-se na Nova Iorque de 1870 e conta a história de um amor proibido. Newland Archer, um advogado de sucesso, está noivo de May Welland (Winona Ryder). May é uma jovem de boas famílias e um par perfeito, mas tudo muda para Newland quando se apaixona pela Condessa Olenska (Michelle Pfeiffer). Olenska está no processo de separação do seu marido abusivo, separação esta que é particularmente mal vista aos olhos da Alta Sociedade nova-iorquina do final do Século XIX. Contra todas as expectativas, Newland e Ellen Olenska descobrem ser almas gémeas.

4 - MULHERZINHAS (1994) - exibe domingo, 28 de fevereiro, às 21:25

O quarto filme programado no âmbito deste "Cinema Crush" em fevereiro regressa ao período áureo da carreira de Wynona Ryder - a sua adolescência e ínicio da idade adulta nos anos 1990, quando se assumia como uma das maiores estrelas de Hollywood. Depois de ser nomeada ao Óscar de Melhor Atriz Secundária em 1994 por "A Idade da Inocência", eis que repetiu a proeza logo no ano seguinte, sendo nomeada desta vez na categoria principal, com a sua interpretação da destemida e irreverente Jo.

Mais uma narrativa apaixonante para fechar o ciclo, "Mulherzinhas" é a adaptação da obra literária semi-autobiográfica da americana Louisa May Alcott. Alcott recupera a sua infância, crescendo num Estado do Norte durante a Guerra Civil Norte-Americana, na década de 1860. A adaptação muito apreciada de Gillian Armstrong transporta-nos para este drama familiar com um toque de comédia e romance, neste que é um filme verdadeiramente para toda a família.

Acompanhamos a corajosa Jo, a regrada Meg, a romântica incurável Amy e a sensível e frágil Beth, as irmãs March, que vivem com a sua Mãe - uma mulher progressista, que apoia com determinação as causas sociais da época. Marmee, aqui interpretada por Susan Sarandon, educa as filhas enquanto o marido se encontra a travar a Guerra. Somos testemunhas do crescimento das irmãs, bem como das suas primeiras paixões e da sua relação muito especial com o rapaz do lado, o eterno Laurie (nesta versão interpretado por Christian Bale).

Histórias apaixonantes a não perder, numa crush cinematográfica para ver nos domingos do AXN White!

AXN White